O Ministério da Saúde de Guiné-Bissau recebeu hoje um lote de 160 mil vacinas contra sarampo do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF). Além das vacinas,  o UNICEF entregou também equipamentos para a conservação de vacinas no interior do país.

Com isso, o UNICEF pretende "melhorar a eficiência e a qualidade dos sistemas de vacinação de rotina, tendo em vista também a introdução de três novas vacinas nos próximos tempos, para as quais os técnicos nacionais estão a ser capacitados".

Apesar de já erradicado em outros países africanos, o Sarampo ainda é uma realidade em Guiné-Bissau. De acordo com o Ministério da Saúde, apenas no mês de março deste ano, 11 casos de crianças com a doença foram detectados em três regiões do país.

O Unicef acredita que as vacinas são importantes não apenas para prevenção da doença, mas para a redução da mortalidade infantil estimada nos últimos anos.

Segundo dados de 2014 do Fundo das Nações Unidas para a Infância, estima-se que a mortalidade infantil das crianças menores de 5 anos tenha diminuído em 20% - de 116 para cada mil em 2010 para 89 por mil no ano passado.

Fonte: Lusa